Versão 3.0 - Time Break

Olhe na seção "Resumo de Tramas" para ficar por dentro de tudo o que acontece na Soul Society ou no Japão!
Corram Todos!




Versão 3.0 - Time Break


 
Portal BleachInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Residência de Hazuki

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Residência de Hazuki   Ter 11 Set - 2:16



Um local simples, que lembra uma casa normal. O chão é esverdeado e tem um padrão de quadrados, enquanto as paredes e o teto tomam um tom verde mais escuro que o chão - quase sendo azul. Quando se abre a porta para entrar, existe um tapete - da mesma cor do teto - e um degrau pequeno. Do lado direito, uma espécie de mesa paralelepípeda com um vaso comum em cima, mais à frente uma abertura - sem porta - que se repete do lado esquerdo. Em frente, existe uma pequena janela quadrada que demonstra uma paisagem comum por todo Hueco Mundo: Areias.

Indo para o lado esquerdo, encontramos uma sala bastante espaçosa com as mesmas cores da entrada. Possui um boneco de borracha vermelho - feito apenas até à cintura, sendo o resto um poste de ferro que o segura em pé - no centro da sala, mais encostado à parede em frente da entrada. Possui uma janela do lado esquerdo, e do direito vemos um suporte para uma suposta arma, apesar de se encontrar vazio. Tem uma mesa e uma cadeira no canto esquerdo inferior.

Indo para o lado direito, encontramos um quarto. Possui uma cama na horizontal, no canto direito superior, e um tapete igual ao da entrada - com um tamanho aumentado - estendido ao lado da cama. Uma cómoda de madeira esbranquiçada encontra-se no canto superior esquerdo, possuindo esta três gavetas diferentes. Já no canto inferior direito pode-se visualizar uma estante grande com vários livros - de várias cores - lá metidos, havendo espaço para um armário na parte de baixo, onde se encontram papeis com algumas coisas escritas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 21 Set - 21:41

Estava escuro, não fazia a mais pequena ideia do que havia acontecido. Estava a tentar recordar-me, vinha aos poucos e poucos, aquelas imagens... Sim! A luta contra ''aquela'' pessoa. Eu perdi não foi? Já sabia que isso iria acontecer, mas quis ir contra todas as probabilidades - além disso - fora uma ordem direta, não a poderia negar mesmo se realmente quisesse.

Utilizar-se do Gemelo Sonido e me iludir - como pude cair no mesmo truque duas vezes? O ataque seguinte, o Cero, atingiu-me a máscara imediatamente, ela não durara muito mais que aquilo e partira-se em pedaços. Ouvira umas vozes ainda, no entanto, pareciam tão distantes, tão fechadas, que não conseguira perceber um significado nelas. Os olhos começavam a ganhar a coloração arroxeada enquanto dava o último suspiro e os fechava.

A partir dai, não me vinha nada à memória que conseguisse organizar e perceber do que se tratava. Lembro-me apenas da areia branca do deserto de Hueco Mundo, o resto era apenas um borrão daquilo que realmente acontecera.

As minhas mãos moveram-se, fechei-as para ter a certeza de que conseguia locomover-me - e de que estava viva. Os meus olhos abriram lentamente e fitaram o teto quase-azulado confusos. A visão ainda estava embaciada, pelo que demorei alguns segundos a assimilar todas as informações e a sentar-me na cama com um salto repentino. Olhava em volta, aquele definitivamente era o meu quarto, faltava saber como raio fui eu parar ali.


- Mas que...? - a mão esquerda fora poisada sobre a cabeça sinalizando alguma dúvida. - Que estou eu aqui a fazer? - questionei a ninguém em especial.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 21 Set - 22:28

Tedioso. Esse seria o adjetivo perfeito para todo o tempo que se seguiu da alimentação, feita a base de algumas almas, que conferi à desacordada Ha-chan. Eu não poderia deixar aquela que se mostrara meu melhor brinquedo sem cuidados devidos, mas ficar cuidando dela e a esperando acordar foi muito, muito, mas muito chato. Bem, eu poderia ter combates que mais que compensariam minha espera e as reações dela eram tão divertidas!

Bem, nada disso mudava o fato de que ficar sem fazer coisa alguma era chato. Não demorei muito a dormir e quando acordei, nossa! Fiquei realmente surpreso com quão revigorante foi aquele cochilo. O descanso fora tal que me fez achar divertido ter dormido. Comecei a me perguntar se não era mesmo um bom cochilo o melhor depois de uma luta. Depois que notei que Ha-chan ainda dormia, comecei a me perguntar quão preguiçosa ela era.

Felizmente não demorou muito mais para que Ha-chan acordasse. Ela me lembrou um gato assustado quando se levantou saltando. E o olhar confuso dela? O melhor foi quando ela coçou a cabeça em dúvida. E não é que ela era realmente fofinha? Sabendo como esse comentário a irritaria eu não perderia a chance da fazê-lo quando fosse a hora. A hora da brincadeira recomeçava.

- Eu te trouxe aqui, Ha-chan. Respondi usando o Sonido para aparecer sentado atrás da Primera, posição da qual afastei-lhe os cabelos e aproximei meu rosto de sua nuca, novamente fazendo minha respiração tocar-lhe a pele. Deveria ter acordado antes. Trocar suas roupas com você dormindo foi bem trabalhoso.

Sonido. Estava deitado em uma terceira camada espiritual no ar e com as pernas cruzadas e escoradas sobre uma terceira. Meus braços me serviam de travesseiro enquanto a terceira camada fazia as vezes de parede invisível. Estava a uma distância além dos golpes dela que não eram problema para mim, mas poderiam a quebrar frente meu Hierro e bem, eu não queria meu brinquedo com defeito por muito mais tempo.

- Seu jeito de acordar... Realmente fofinha. Como ela odiaria aquilo! Como eu já estava querendo rir novamente! Mas sabe, Ha-chan, você deveria fazer uma dieta.

Balancei a cabeça com ambos os meus olhos fechados. Até eu conseguia ver como minha expressão cínica combinou perfeitamente com meu tom sarcástico. Logo eu seria irônico, mas agora não. Era preciso segurar os trunfos até o momento certo para poder extrair o máximo de diversão e com Ha-chan o máximo de diversão sempre era fantástico.

- Eu gosto de sentir o movimento do Sonido, mas senti seu peso também quando te carregava para cá. Mulheres odeiam esse tipo de comentário, não é? E pelo que vi... Enfim, você deveria fazer uma dieta.

Na última frase abaixei minha pernas como se tombasse inaudivelmente a parede invisível. Virei-me de lado e escorei meu rosto na palma de minha mão esquerda. O movimento dos meus olhos apontavam para a roupa trocada de Ha-chan. Ah, eu realmente ansiava loucamente pela reção que ela teria àquilo tudo.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 21 Set - 22:53

- Eu te trouxe aqui, Ha-chan.

Aquelas palavras alertaram-me para um possível intruso no meu quarto - embora já a reconhecera segundos depois. Nuero, aquele que se intitulava como Líder do Hueco Mundo, aparecera subitamente na minha cama, sentado, e continuava a tentar provocar-me. Os meus cabelos mexidos, a minha pele a arrepiar-se, o momento de antes quando ainda nos encontrávamos no interior da floresta estava a repetir-se tal qual um Dejavú.

- Deveria ter acordado antes. Trocar suas roupas com você dormindo foi bem trabalhoso.
- Quê? - mencionei sem nem perceber o que ele acabara de dizer. - QUÊ?!

Ambas as mãos tocaram o colchão macio da cama, apoiei-me nos meus pés e afastei-me rapidamente até à outra ponta da cama, encarando aquele Arrancar com uma expressão constrangida e imediatamente agarrando-me aos lençóis que me tapavam - não cheguei a dar conta que o tom da minha pele começava a ganhar uma cor rosada.

- N-Nuero-sama vo-você... - Gaguejei um pouco. Não, nem pensar que ia terminar aquela frase, era demasiado inacreditável.
- Seu jeito de acordar... Realmente fofinha. - eu ia comentar aquilo, definitivamente, mas ele me impediu com mais palavras. - Mas sabe, Ha-chan, você deveria fazer uma dieta.

Balançou a cabeça - como se não fosse nada do outro mundo. Ele faria de tudo para me irritar, para perturbar a minha mente e deixar-me numa confusão dos vários tipos de sentimentos mais negros. Semi-cerrei os olhos - tomei uma expressão séria - e as mãos apertavam os lençóis com mais força. Uma grande inspiração deu-se, sendo perfeitamente audível, sim, eu estava a tentar ter calma.

- Eu gosto de sentir o movimento do Sonido, mas senti seu peso também quando te carregava para cá. - espetei o dente da frente do lábio de baixo, tinha quase a certeza que tinha aberto uma pequena ferida. - E pelo que vi... Enfim, você deveria fazer uma dieta.

Fui mencionar palavras, mas mantive-me em silêncio e engoli em seco. A mão direita largou o tecido branco e poisou-se sobre toda a cara - depois dos olhos fecharem. Ele só podia estar a brincar certo? Ele deve ter feito aquele comentário à pouco apenas para ver qual seria a minha reação, deve ser isso, mas ele é... Capaz de tudo por um riso. Um sorriso um pouco amarelado surgiu-me na face e tomou alguma ironia.

- Creio que o meu peso está de acordo com a minha altura... - foi um comentário para dentro, com palavras geladas, mas eu tinha a certeza que ele tinha ouvido. - Nuero-sama você realmente...

Era-me impossível terminar aquela frase, apenas... Não conseguia. Deixei a cama e elevei-me, olhava para mim mesma - sim - realmente as roupas estavam trocadas. Virei o rosto para o lado e um olhar de reprovação, contendo uma ponta de desprezo e irritação nascera quando parou sobre a figura do homem que ali estava. E foi então que eu me lembrei de uma coisa importante: a Zanpakutou. Desviando o olhar, passei a circundar o lugar para encontrar qualquer pista de onde poderia se encontrar aquela denominada Demonio Blanco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 21 Set - 23:36

Eu pensei algo sobre a luta? Que se exploda a luta! Aquilo ali era infinitamente melhor que o combate! A reação automática! O berro! E o salto para o outro lado da cama! Ela estava tão nervosa que nem tinha notado que estava com outras roupas! E o rosto tímido dela! Ah, eu não aguentei aquilo! Eu comecei a gargalhar ali mesmo! Lutar? Quem liga para lutar? Aquilo valeu mais a pena que meu dia inteiro até ali!

Mas Ha-chan era mesmo perfeita! Ela não se deteve naquelas reações maravilhosas! Eu ouvia as mãos dela apertarem o lençol, a vi morder o lábio até feri-lo, e abrir a boca para falar, e tornar a calar e engolir em seco antes de prununciar uma palavra que fosse! Maravilhosa, Ha-chan! Sem dúvidas você é o melhor brinquedo de todo Hueco Mundo! Bem, ao menos naquele momento era. E o riso tomado de ironia?

Ah, eu ri com o comentário que ela fez mais para si mesma que para mim. Parece que meu comentário sobre peso realmente a abalara. Que maravilhoso! Tão maravilhoso que se não fosse pela força do pensamento de que realmente fiz a melhor escolha possível tendo a salvo de ser devorada pelos Hollows me distrair, eu teria gargalhado novamente.

- Está aqui, Ha-chan.
Disse tirando, com a mão direita, a Zanpakutou de meu cinto e a deixando bem visível para garantir a melhor visão daquele rosto tímido. Eu disse que não ia te contra-atacar depois de te acertar a primeira vez, mas não disse por quanto tempo. Na verdade eu odeio mentir.

O terreno estava pronto para fazer sumir a dúvida quanto a veracidade dos meus comentários. Eu não tinha esquecido o que ela comentou sobre o peso e lógico que eu iria rebater, só precisava ter certeza que ela não teria mais dúvidas. sentei do lado da cama da qual ela havia se afastado antes de recomeçar a falar.

- Aah, é! Depois que eu disse que sua fofura de folhinha não tinha limites você não deve lembrar de coisa alguma.
Fiz questão de refazer meu comentário da forma mais displicente imaginável. Sua Ressurrección se desfez, Ha-chan. Era o seu peso normal e você precisa fazer uma dieta mesmo.

Meu tom foi tão casual ao final daquela última frase que aquilo tudo parecia uma cena daqueles seriados de comédia. Sério, eu estava rindo por dentro e por fora também. Sentia meu riso maliciosa estampado em meus lábios mais uma vez. Que bom que salvei aquela diversão ao invés de abandoná-la na Floresta menos!

- Não que você seja feia, eu vi então posso dizer que não é isso.
Fiz questão de mover olhos e cabeça a fitando de cima a baixo ao dizer aquilo. É só que vai começar a interferir na sua velocidade se você ficar mais... Fofinha.

Balancei um pouco a cabeça ao finalizar. A Zanpakutou dela ainda estava em minhas mãos e seu corpo muito letárgico para ao menos sonhar em tomá-la. Bem, logo eu devolveria de qualquer forma, mas não custava nada fazer um suspense. Não custava nada para mim que me divertia e muito com aquela situação. Talvez eu conseguisse matar o tédio até o ato principal, isto se aquele não tivesse se tornado o ato principal do meu dia.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 22 Set - 0:50

Gargalhadas. Era tudo o que ele sabia fazer na maioria. Isso tirava-me do sério - mas o meu objetivo ali era tentar conter-me o mais que podia - estava a ser bastante difícil. Buscando a minha zanpakutou por todo o lado, comecei a sentir-me incomodada por não a ver.

- Está aqui, Ha-chan. - voltei-me subitamente para encontrar a espada negra entre as mãos dele. Fixei-a apenas, hesitando em ir pegá-la depois daquele momento constrangedor ainda presente na minha cabeça. - Eu disse que não ia te contra-atacar depois de te acertar a primeira vez, mas não disse por quanto tempo. Na verdade eu odeio mentir.

Começava por me questionar sobre a seriedade usada para dizer aquilo, e depois, se tinha uma ponta de verdade naquilo ou não. Ainda não havia reunido coragem o suficiente para me aproximar depois... Depois das palavras dele, e apenas deixei-me a fixar a espada intensamente.

- Aah, é! - a voz dele fez-me sobressaltar de imediato, e recuei alguns passos atrás. - Depois que eu disse que sua fofura de folhinha não tinha limites você não deve lembrar de coisa alguma. Sua Ressurrección se desfez, Ha-chan. Era o seu peso normal e você precisa fazer uma dieta mesmo.

Franzi o sobrolho e fuzilei-o uns segundos com o olhar visivelmente irritado. De fato, não me lembrava de grande coisa depois que vi aquele Cero, por isso, talvez ele estivesse a dizer a verdade - quanto à Ressurrección desfazer-se - não quanto ao peso em si. Resmunguei alguma coisa claramente imperceptível, incomodada com aquele sorriso malicioso estampado no rosto.

- Não que você seja feia, eu vi então posso dizer que não é isso

A minha respiração estacou, e ergui a cabeça fitando-o com uns olhos arregalados. Voltei costas imediatamente ao sentir um certo desconforto com aquilo e nada mais quis fazer que esconder a minha cara - embora tivesse mais coragem que aquilo, o que levou a que eu não executasse esse ato.

- É só que vai começar a interferir na sua velocidade se você ficar mais... Fofinha.
- Nuero-sama! - eu não queria dizer nada, apenas queria que ele parasse com isso. Voltei-me de imediato, recuperando a minha postura séria. - Já percebi bem.

Enchi o peito de ar e coragem, dei alguns passos em frente e ergui o braço esquerdo que tremelicava. Engoli a seco, senti uma gota de suor a escorrer-me pela cara abaixo e pus as mãos na espada, pronta para a retirar dali tão brevemente quanto possível e voltar a manter uma certa distância.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 22 Set - 2:22

Ela quase pulou! Como eu adorei aquilo! Meus ombros até tremeram com meu riso abafado! Aquilo parece ter ajudado a irritá-la e bastante. Não demorou muito para que Ha-chan externasse eu seu olhar, que surpreendentemente estava fixo em mim ao invés de na própria Zanpakutou, tudo aquilo que eu queria causar nela. A Espada número 1 se provava o brinquedo número 1. Até com o silêncio dela eu estava me divertindo!

Quando virou-se de costas, Ha-chan tinha o rosto ainda mais vermelho e eu tinha meu sorriso ainda maior. Apenas quando senti meus olhos arregalarem foi que percebi que os dela também haviam se arregalado ao me fitar, mas ainda ouvia a respiração pausada quando ela voltou a se virar de costas. Por alguma razão senti como se a Espada estivesse para esconder o próprio rosto em suas mãos. Que bom que ela fez algo mais divertido!

Ainda de rosto vermelho e respiração descompassada, mas ainda assim de peito cheio e ares de desafio, Ha-chan se aproximava e tentava tomar a Zanpakutou com sua mão esquerda. Eu quase ri vendo o braço dela tremer, mas então tive uma ideia que me calou por poder me divertir muito mais que aquilo tudo. Não pensei duas vezes e usei o cabo para derrubar Ha-chan em cima de mim. Tudo para um única frase:

- Pesada... Demais.
Fiz questão de arrastar minha voz quando ela caiu em cima de mim. Agora meu comentário sobre dieta estava perfeito! Nada contra ser... fofinha, mas você precisa mesmo... maneirar.

Se "fofinha" já estava duplamente irritante o "maneirar" foi irritante ao quadrado. Bem, agora era melhor eu explicar algumas coisas a ela antes que ela fosse esmagada por oponentes da forma que eu estava fingindo ser esmagado pela "fofura" dela, Ok, Ha-chan tinha um peso condizente à altura, mas não precisava dizer isso e nem me divertiria o fazendo.

- Você não é uma Hollow e não deve lutar como uma quando usar a Ressurrección.
Falei baixo e junto ao ouvido dela. Minha respiração tocava-lhe os cabelos. Combine seus poderes com suas técnicas Arrancar ou não será capaz de vencer qualquer Espada.

Se ela perdesse o posto eu perderia meu brinquedo apesar que interessante como vinha se mostrando, provavelmente eu a mataria em uma próxima luta que tivessemos. Na verdade, eu a teria matado se tivesse liberado minha Ressurrección. Sim, pela primeira vez em séculos eu tive algo próximo de uma caçada e isso foi nossa luta.

- Se entedeu então pegue a Zanpakutou e...
Fiz uma pausa e afastei minha cabeça de forma que pudesse encarar seu rosto que ainda estava bem avermelhado. Saia de cima de minhas costelas.

Na última frase forcei a voz parecer que estava sendo esmagado. Eu não me preocupava realmente com o que ela pudesse pensar. Importava que ela tinha potenciar para que eu pudesse brincar com todos os meus poderes. Eu não poderia deixar algo assim se perder. Foi por potenciais assim que poupei os mais fortes que venci e os deixem me seguirem. Foi única e exclusivamente para me divertir.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 22 Set - 12:27

Distraída com o fato de querer pegar a zanpakutou, percebi-me tarde demais daqueles movimentos propositados - pelo menos, eu achava que era. Acertando-me com o cabo da minha própria espada, desequilibrou-me e fez-me cair sobre ele.

- Pesada... Demais. - Além de me deixar completamente sem jeito algum, conseguiu arrancar-me um resmungo de raiva. - Nada contra ser... fofinha, mas você precisa mesmo... maneirar.

O meu punho fechado embateu contra a cama com alguma força, ele estava a fazer de propósito - apenas o sabia. Estava pronta a levantar-me, mas fui interrompida com algumas palavras.

- Você não é uma Hollow e não deve lutar como uma quando usar a Ressurrección. - apesar da provocação ao estar demasiado próximo, eu sabia que ele tinha razão e isso fez com que me esquecesse por momentos aquela situação e me focasse nas imagens da luta anterior. - Combine seus poderes com suas técnicas Arrancar ou não será capaz de vencer qualquer Espada.
- Eu sei disso! - irrompi num tom visivelmente perturbado.
- Se entedeu então pegue a Zanpakutou e... - ainda que tentasse demonstrar uma postura séria, começava a tornar-se difícil não ficar um tanto constrangida, principalmente quando ele me olhava daquela forma. - Saia de cima de minhas costelas.

O tom mudara. Agora parecia que eu realmente estava a causar alguma aflição a ele - ainda que coisas desse tipo, não me convencessem vindo dele. Relembrando-me do meu estado atual, agarrei a espada no mesmo instante em que usava a outra mão para me afastar daquele lugar. Caminhei até à porta - usando esses pequenos segundos para refletir sobre habilidades - e encostei-me a ela forçando um suspiro.

- Nuero-sama, ainda precisa de alguma coisa? - questionei, praticamente tentando expulsá-lo dali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 22 Set - 14:00

Minha pantomima sobre o peso de Ha-chan a fizera resmungar irritada e isso foi fantástico, mas o rosto dela que de rosado tinha passado para vermelho era de longe o melhor daquilo tudo. E a reação ao meu trocadilho sobre "maneirar"? Ah, Ha-chan, você me faz ser repetitivo demais ao dizer que você foi maravilhosa e simplesmente perfeita, mas foi mesmo!

Ela socou a cama furiosa com os trocadilhos. Estava duas vezes mais envergonhada, primeiro om meus comentários sobre o peso e depois por estar literalmente em cima de mim. Bem, envergonhada ela já estava desde meu comentário sobre a troca de roupas. Precisava lembrá-la daquilo para completar o ato, mas estava começando a sentir a preguiça me tomar... Isso me deu uma ideia perfeita!

Ela me respondeu com seriedade e isso somado à timidez dela a tornava realmente fofa, mas já não tinha graça implicar com isso. Eu tinha coisas melhores com que implicar, ideias melhores de com o que implicar e minha ideia foi consagrada quando ela tentou me expulsar. Não deveria ter apressado as coisas, Ha-chan.

- Depois de ter sentido sua "fofoura" nas minhas costelas, eu preciso de um bom descanço.
Falei mudando propositalmente o tom da palavra "fofura" e a deixando com um significado que o contexto nos fazia entender mais que muito bem. Desligue a luz e fique de aguarda enquanto durmo.

Já tinha virado hábito alterar o tom de voz entre minhas frases ao falar com Ha-chan. Dessa vez a minha última frase soou com tom de ordem e eu imediatamente passei a ignorar minha anfitriã forçada. Atirei meu sapatos para o alto bem como minha luva e minha Gautlet. Tirei meu manto e minha bandana e os joguei em uma cadeira que estava um tanto quanto longe e logo depois me cobri com o lençol de Ha-chan.

- Ah, e faça silêncio até que eu acorde.
Como se eu pretendesse deixar ela sair assim tão rápido. Bem, agora ela já sabia que não. Antes que eu me esqueça, sobre "maneirar"... Não mude sua aparência muito. Apesar do trabalho que foi trocar suas roupas com você dormindo, deu para ver que... Você é nada mal.

Ao falar aquilo virei meu rosto para onde Ha-chan estava e movi meus olhos com uma malícia tão bem encenada que até eu acreditei que era real. Não, eu não acreditei, mas ainda assim foi bem realista. Virei-me logo depois contendo o riso de forma que ele fosse imperceptível.

- Não se preocupe, não vou mostrar a ninguém as lembranças de como você é.
Disse fechando os olhos. sim, eu realmente iria dormir. E não demore muito a apagar a luz ou juro que o faço com uma Bala.

Depois disso lembro-me apenas de ter me concentrado em cochilar. Logicamente meu Peskis sempre ficava ativo enquanto eu dormia. Isso não me permitia saber o que se pessava durante meu sono, mas me permitia acordar e me defender ou esquivar em um reflexo de qualquer ataque surpresa. Sendo sincero? Sempre que durmo eu torço por um ataque surpresa. É tão divertido!

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Dom 23 Set - 10:00

Vindo dele, já esperava de tudo. Mas não pensei sequer que ele iria ter a brilhante ideia de ficar ali - na minha cama - a dormir. Cruzei os braços à frente do corpo e fixei-o com um olhar maligno - de olhos semi-cerrados. Isso aconteceu - não apenas por ele ficar ali a dormir - mas também porque voltou a mencionar coisas sobre o meu peso.

- Desligue a luz e fique de aguarda enquanto durmo. - a minha sobrancelha subiu, apesar de ser um superior, era um abuso óbvio que eu teria que suportar também. - Ah, e faça silêncio até que eu acorde. - se o fato de ele estar ali já me tirava a paciência, imagina-se depois que ele começou a atirar os sapatos e outros. - Antes que eu me esqueça, sobre "maneirar"... Não mude sua aparência muito. Apesar do trabalho que foi trocar suas roupas com você dormindo, deu para ver que... Você é nada mal.

Aquelas palavras - eram como um gatilho - me pergunto quando é que eu irei ultrapassar o impacto que elas me causam. Dei dois passos atrás quando ele se virou e descruzei os braços sentindo as minhas bochechas a fervilhar. Engoli em seco, o ritmo cardíaco disparou subitamente. Fiz uma careta bastante estranha, que correspondia a um turbilhão de sentimentos como raiva, frustração e constrangimento.

- Não se preocupe, não vou mostrar a ninguém as lembranças de como você é.
- " Maldito... Juro que viverei até ao dia que eu me possa rir dele. " - pensei enquanto me recomponha e mantinha um olhar de descontentamento.
- E não demore muito a apagar a luz ou juro que o faço com uma Bala.

Fiquei alguns segundos parada, a fixá-lo intensamente, e apenas depois o meu braço esquerdo esticou-se até alcançar o interruptor e efetuei um movimento para baixo com os dedos.

Um pensamento pecaminoso surgiu-me na mente e um sorriso maligno formou então. Dei dois passos em frente no escuro do quarto, e acabei aproximando-me dele. Enquanto ele estivesse a dormir, ficaria vulnerável? Era tolo quem pensaria assim. Definitivamente, uma pessoa como ele, saber-se-ia defender mesmo enquanto dormia. Recuei e eventualmente sai do quarto - ainda que a minha vontade fosse outra - sabia que não tinha habilidade suficiente para fazer o que tinha em mente, e provavelmente acabaria morta. Suspirei, caminhando pelo corredor sempre em frente, entrei na outra sala. A zanpakutou foi poisada sobre a base que ali se encontrava, e caminhei até mais ou menos ao meio, ficando frente a frente com o boneco vermelho que ali se encontrava. O olhar sério e indiferente sofreu alterações imediatas, mostrava os dentes num sinal de desprezo e ódio. Movimentei o braço esquerdo para a frente e soquei a face do inocente ''saco de pancada''.


-Maldito... - outro soco, aquela era a forma de descarregar mais fácil que conhecia. - Maldito, maldito, maldito!

Uma sucessão de socos rápidos, sendo o último tendo como alvo o suposto estômago. E então, a perna esquerda subiu acima e um golpe forte foi feito, encostando a cara do boneco à parede atrás dele. Larguei-o então, voltando costas, inspirei fundo e recuperei alguma da calma, ele agora abanava-se furiosamente. Centei-me no centro daquele quarto, cruzei as pernas e deixei - descontraidamente - as mãos caírem sobre os joelhos. Ativei o Peskis, se alguém entrasse, eu saberia, tirando claro, aquele cujo não suportava nem um pouco - visto estarmos em níveis diferentes - por isso, teria que ficar mais atenta. Fechei os olhos, por fim, e o silêncio transformou-se no meu melhor amigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Dom 18 Nov - 2:23

Hum... A voz de Ha-chan não era feia, não mesmo. Ela em si também era bonita e eu sabia muito bem, mas sem dúvida a canção de ninar que o "maldito, maldito, maldito, maldito" dela havia se tornado... Aah... Perfeita! Simplesmente dormi com um sorriso nos lábios e uma gargalhada na garganta. Não a garganta portal, técnica que usamos para nos locomovermos entre os mundos, mas a garganta parte do corpo.

É retundante falar isso do meu brinquedo-folhinha, mas a performace dela fora simplesmente maravilhosa! Quase não pude me conter quando ela deu dois passos em minha direção! Ah, ah, que vontade de me virar e começar outra luta ali mesmo! Mas eu perderia a supresa em enfrentá-la e em enfrentar todos os outros então esperei que ela agisse, mas Ha-chan não seria idiota a ponto de pensar que eu não estaria pronto para me defender o que não me decepcionou. Não por não tê-la enfrentado, mas por ter visto que a tinha irritado o bastante para fazê-la ignorar a racionalidade ainda que por apenas alguns instantes.

Acordei em silêncio e tratei de vestir as partes da minha roupa que havia lançado pelo quarto da Primera. Uhm... Eu precisava reclamar sobre ela ter deixado a baguça e nisso fiquei pensando até ver Ha-chan distraída meditando. Eu era silencioso em decorrência dos anos de predatismo anteriores à minha evolução para Arrancar, mas não tinha tempo para ligar para isso. Ela estava ali, indefesa, para mim, e pedindo por uma brincadeira...

Chutar ou não chutar, chutar ou não chutar... Chutar! Costas ou abdômem? Pelas costas seria mais seguro já que se ela tivesse comido e eu a acertasse o estômago ela poderia regugitar, mas pelo abdômem eu poderia a jogar para cima de mim e lembrar como ela é fofinha e como precisa maneirar nisso. Bem, ela não é fofinha, fisicamente falando, então não tem o que melhorar, mas ela não precisa saber, certo? Costas ou abdômem, costas ou abdômem, costas ou abdômem, costas ou abdômem, costas ou abdômem....

... Abdômem! Decidi-me em pensamento quando avancei com dois Sonidos mais rápidos do que Ha-chan poderia perceber. O primeiro para ficaria diante dela e o segundo para lançar meu corpo em direção ao dela. Minhas pernas estavam juntas e acertei-a bem no abdômem, mas longe do estômago. Bom trabalho! Ha-chan!

O que veio em seguida do meu bradar sarcástico foi um enorme barulho e o levantar de uma nuvem de poeira. Eu e meu escudo, digo brinquedo, a Primera Espada, havíamos acertado e esburacado a parede daquela sala dos aposentos dela. O cair dos escombros sessou ela estava novamente em cima de mim e claro que eu fingi dificuldade de respirar.

- O bom trabalho foi por ter cuidado do meu sono, mas não precisa se empenhar em me fazer deitar mais um pouco.
Disse em tom de voz sofrível e parando a respiração desnecessariamente. Muito menos com você, tão... Fofinha e em cima das... Minhas costelas.

Ah, sim eu tornei Ha-chan quase uma afixada por costelas e claro que eu fazia questão de demonstrar isso lembrando-a de sua fofura e deixando claro na minha voz que ela estava me esmagando. Juntei tudo isso e meu chute em minha frase anterior, mas pensando bem faltou incluir que ela deveria maneirar...

- Olha, minhas roupas ainda estavam todas espalhadas quando acordei e você realmente precisar maneirar com ... Bem, digamos o que eu vi.
Agora sim eu tinha falado tudo certinho, com ênfase no realmente e tudo! Agora eu podia brincar um pouco mais. Acho que já me acostumei com seu peso, mas não pode deixar sua casa bagunçada assim! Olhe essa parede e essa poeira!

Ah... Como eu quis gargalhar ali! Eu tinha feito a bagunça toda e estava cupando a Ha-chan! Hum, hum... Agora só falta o gran finale para que eu pudesse deixar Ha-chan trabalhar em paz e pensando "muito carinhosamente" em mim.

- Ainda assim eu gostei da sua cama então vou passar a dormir aqui sempre.
Quanse pude ouvir a palavra sempre ecoar na mente da Arrancar. De qualquer forma, seu quarto, sua responsabilidade. Arrume-o sem chamar subrodinados e...

Girei de forma a ficar com o meu corpo por cima do de Ha-chan, mas sem deixar que ela sentisse uma grama minha. Última provocação sobre peso antes de sumir com meu Sonido deixando apenas um eco de "até mais tarde" para trás.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sawazaki Hazuki
Primera Espada
Primera Espada
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 10/09/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Dom 18 Nov - 20:58

Ah, a paz! Era algo que eu gostaria de preservar durante o máximo de tempo possível, mesmo sendo uma Arrancar, uma Vasto Lorde, uma Espada... Eu nunca fui pessoa de gostar de lutar, para dizer a verdade, mas as ordens - como subordinada -, por mais que odeie admitir, tenho que obedecer. Além disso, não tenho escolha a não ser lutar, afinal, seres como eu, são praticamente inimigos naturais de Humanos e Shinigamis. Não é que sejamos maus, eu não vejo assim, mas como todo o animal num ecossistema, existem certos obstáculos a ultrapassar... E os Shinigamis eram o meu obstáculo perante a comida ambulante na Terra, durante aqueles dias mais sangrentos - ainda bem que já passaram...
O sossego daquela pequena e monótona sala preencheu-me a alma de imediato, e deixei-me embalar pela quietude, pelo escuro que os meus olhos fechados ofereciam, enquanto a minha mente era inundada de pensamentos já há muito esquecidos, memórias, vindas de nenhures, que já não me importavam, ou assim aparentava ser. Com isso, acabei eventualmente, por me esquecer de estar em alerta - mas que isso importaria? Se aquele ser acordasse, entraria ali e sairia quando quisesse, que eu não daria por isso, se continuasse de olhos fechados...


- Bom trabalho! Ha-chan!

E estas, foram as palavras que estragaram a minha paz de espírito, foram as palavras que me fizeram colocar uma pausa nos flashbacks que começaram a acontecer... Foram as palavras indesejadas de um ser irritante ao extremo, que conseguia tirar a paciência ao ser mais paciente nas dimensões inteiras, que conseguia por a falar o mais calado - esta, vai para mim. Mas o que mais irritava nele, não era a voz, não era as palavras ou aparência; eram as ações. Aquele homem tinha o dom da irritação, e juntar a isso o desejo de diversão, o ''fazer de tudo para me divertir'', era a pior coisa que poderia existir à face do universo - pelo menos para os que o conheciam - como nós, os Espada. Tinha a sensação - e certeza - de que não era a única a ser constantemente usada como objeto de diversão, mas o que me irritava sobretudo, é que eu acabava por ceder àquilo que ele desejava, exatamente como ele imaginava que acontecesse. Senti o encolher da minha barriga enquanto abandonava o solo e a dor instalava-se de imediato no meu tronco, e nas minhas costas. A coluna embateu contra a parede de pedra e o impacto foi forte o suficiente para a destruir por completo. Outro embate, queria poder contorcer-me agora e gritar, de raiva e de dor, a dor que penetrara no meu tronco como uma lâmina bem afiada e longa. Quando ganhei coragem para abrir os olhos, foquei o rosto pálido de Nuero-sama, fixei os seus olhos frios e sádicos com um brilho óbvio de quem fizera aquilo por mera diversão. Eu chegava a acreditar que ele se mataria, se isso o divertisse!

- O bom trabalho foi por ter cuidado do meu sono, mas não precisa se empenhar em me fazer deitar mais um pouco. - aquela voz de sofreguidão foi forçada, tenho a certeza. - Muito menos com você, tão... Fofinha e em cima das... Minhas costelas.

De uma careta de sofrimento, passei a demonstrar uma expressão séria, onde os olhos semicerrados me permitiam transmitir todo o ódio e raiva aglomerado ao longo do tempo. Apertei os lábios para me impedir a mim mesma de dizer alguma coisa que poderia fazer-me pagar caro, mas no meio desses pensamentos todos, acabei por me esquecer de onde estava...

- Olha, minhas roupas ainda estavam todas espalhadas quando acordei e você realmente precisar maneirar com ... Bem, digamos o que eu vi. - nesse momento, as minhas sobrancelhas moviam-se para um mesmo ponto no rosto, revelando rugas de ira. - Acho que já me acostumei com seu peso, mas não pode deixar sua casa bagunçada assim! Olhe essa parede e essa poeira!

Os meus olhos piscaram rapidamente, um sinal de que estava a tentar manter a calma... Calma? Que calma? Onde é que ela estava... Já a tinha perdido desde à uns bons momentos atrás. Agora só restava uma fúria, um desejo enorme de lhe envolver a garganta com os meus dedos, e apertá-la até sentir o osso no interior daquela carne descolorida.

-Ainda assim eu gostei da sua cama então vou passar a dormir aqui sempre. - foi ai que tive que expirar pela boca, acho que os meus olhos se arregalaram mais do que o que eu pretendia. - De qualquer forma, seu quarto, sua responsabilidade. Arrume-o sem chamar subordinados e...

Estava tão focada em amaldiçoá-lo em minha mente, que o levantar súbito, o giro, surpreendeu-me. Ele estava sobre mim, com as suas provocações habituais. Ele estava ali, mas era como se não estivesse, era como se fosse uma pena, sem peso algum. Quando percebi, forcei o meu rosto a voltar à mesma expressão séria e engoli em seco para me manter calada.

- "Indesejado maldito..." - disse, mas só no meu pensamento. - " Faz questão de continuar a mencionar um peso em excesso que eu não tenho. "

Desaparecera da minha vista, ainda bem, já estava quase a explodir. As suas palavras seguintes perderam-se no ar quando este sumiu. Ainda fiquei ali, deitada, a observar um céu falso, durante os seguintes minutos, revendo aquelas palavras. Será que ele falou a sério? Será que ele iria mesmo ali, todos os dias, para dormitar? Ou foi somente para me provocar ainda mais? Não... Sei como ele é, ele virá de certeza, porque sabe que isso me irritará ainda mais, o que, somado a tudo, dá um resultado de ''diversão garantida''. Um dia... Talvez um dia, eu pudesse rir-me na cara dele, talvez um dia, tivesse oportunidade de o ver sofrer abaixo de mim. Ou talvez a suplicar - isso seria tão bom. Eu nunca desejei mal a ninguém, não me acho sádica, mas tenho a certeza de que, se ele estivesse a morrer, a sofrer de dor, a perder a consciência, isso me traria algum prazer. Uma existência indesejada... Talvez eu estivesse a exagerar demasiado.
As minhas mãos apoiaram-se sobre o solo arenoso, fiz força e pude dobrar o tronco, empurrando-o para trás até conseguir me manter sentada. Depois, girei o corpo, colocando o braço direito ao lado do braço esquerdo, e apoiei a ponta dos pés na areia, erguendo-me. Sacudi a roupa, livrando-me dos pequenos grãos que ousaram infiltrar-se pelo tecido. Inspirei fundo enquanto me voltava para a parede destruída, comecei a caminhar por esse caminho e ergui um grande bloco de pedra rachada, atirando-a para o mais longe que me foi possível naquele momento. Iria começar a livrar-me dos destroços, depois, teria que volver a construir a parede, mas isso significaria ter que caminhar bastante até arranjar o material todo...


- " Idiota. " - mencionei para mim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacyali Elbrowura
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 29/12/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 3 Maio - 17:00

Gah... Aquele idiota do Nuero disse para eu vir para este trambolho de local. Que ele quer comigo? Bah... Pensei que finalmente poderia ter a minha pura e total liberdade! Mas, também, se ele me chatear muito, sempre posso me ir embora! Se ele não me para, mais ninguém consegue... Bem, pelo menos sem sairem quase mortos!

-Uahhhh!

Que casa mais aborrecida... Acho que esta Ha-chan é demasiado ligada aos humanos! Isso não! Eles são nossos brinquedos, não amigos! Eles são nosso alimentos, não companheiros! Tsc...

Fiz um grande risco na parede...

-O que aquele chato quer de mim? Está a testar-me? Quem pensa que é! Nuero!

Gritei, fazendo as paredes vibrarem com o meu berro... Não gostava daquele local, não gostava de esperar, muito menos gostare do Nuero... E, logo de uma só vez, se juntaram os três! Bah!

-Nuero!

Voltei a berrar, e novamente arranhei a parede... A Ha-chan iria ficar sem casinha, que o chato demorasse...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 4 Maio - 18:29

Ah, Ali-chan... Tão passional! Tão divertida de provocar! Eu simplesmente não pude conter o sorriso que me apareceu nos lábios quando a vi berrando meu nome! Hum... Aquela irritação, aquela impaciência, aquele respeito de subordinada forçado dentro da antipatia natural e ciumenta que feria seu preciso orgulho e humilhava sua natureza dominadora... Tão humilhada, tão... Perfeita, Ali-chan! Perfeita! Como esperado daquela que esteve comigo tantas vezes e me divertiu em todas elas.

E os riscos nas paredes do quarto de Ha-chan? Ah, não, não! Meu sorriso alargava-se a cada momento com cada vez mais e mais malícia. Eu já estava começando a sentir vontade de gargalhar daquela Arrancar! Mas estava cedo demais não é? Eu apenas a tinha feito vir para o quarto em que eu e a Arrancar que a roubou o título de minha favorita vivíamos, e desmoralizado na frente dos subordinados, e provocado, e feito me esperar enquanto eu estava junto dela apenas escondendo meu Reiatsu... Enfim, eu ainda não tinha feito quase nada! Ainda não!

Resolvi então deixar o uso do meu melhor Sonido como forma de revelar meu Reiatsu e assim apareci às costas de Ali-chan envolvendo meus braços em seu torço e a empurrando levemente de início. Com a mão próxima do pescoço dela afastei os cabelos de seu lado esquerdo e deixei meu rosto tão junto à sua pele que a fiz arrepiar-se. Só de imaginar Ali-chan parecendo pular do chão abraçada, com os olhos arregalados e pelos arrepiados eu mal conseguia conter em minha garganta a gargalhada que lutava contra o meu controle para vir à tona.

- Ali-chan, chegueeeeei! Berrrei elevando os meus lábios de seu pescoço à sua orelha e ainda suspendendo meu brinquedo no ar. Nunca pensei que voce seria tão ciumenta assim!

Mentira. Eu sabia perfeitamente bem como aquela figura era. Ela foi meu brinquedo favorito até que a minha folhinha fofinha aparecesse então eu conhecia muito bem as reações de Ali-chan, mas não podia pensar nisso, não agora. Se eu o fizesse a gargalhada que se debatia dentro de mim explodiria naquele momento. Ciente disso comecei a me afastar lelvantando-me no ar enquanto minha suplente ainda estava confusa demais para reagir ao começo da minha brincadeira.

- Você continua sendo importante, apenas é menos importante que Ha-chan agora.
Na verdade eu dava uma na outra, mas era mais divertido brincar com Ha-chan porque ela era calma e isso dava um sabor a mais quando a fazia perder o controle. Ah, e agora eu vivo aqui então você vai consertar esses arranhões ainda hoje e sem ajuda porque menina crescidinha tem que limpar a própria bagunça.

Disse balançando o indicador com ares de repreensão. Minha voz a chamava de criança e ridiculrizava completamente. O quanto ela, que odeia tanto quando alguém tenta cair no meu agrado, ser limitada e desrespeitada estaria se sentindo humilhada ali, sendo inferiorizada por uma subordinada mais fraca e limitada por um superior mais forte? Ah, só de imaginar... Hm, uhm... Que vontade de gargalhar com isso! Eu já estava ofegante! Eu já podia sentir meus olhos e pupilas se dilatarem enquanto meu desejo de brincar com aquela figura, enquanto meu instinto de predador se manifestava!

- Mas depois porque agora tenho um trabalho para você, minha subalterna lindinha.
Falei com ênfase em subalterna e antes que cedesse à minha vontade provocando Ali-chan com intimidade. Prepare e pessoalmente uma Garganta para dentro do Dangai e um bando de Hollows para passar por ela. Vamos, eu e eles, aproveitar o Koryu parado por causa do fluxo de Shinigamis no Mundo Real e adentrar na Soul Society.

Pronto. Agora estava sendo deixada de lado por um bando de Hollows, Ali-chan, porque sim a festa era minha e só minha. Eu queria assim e seria assim, ponto. Ah, ah, quando comecei a pensar nas formas que ela poderia reagir àquilo lembrei com toda a intensidade da gargalhada que estava contendo com todas as forças eque não, não, não! Ainda não! Ainda não era hora de deixar ecoar! Mais, eu ainda podia fazer mais, eu ainda queria mais!

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacyali Elbrowura
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 29/12/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 4 Maio - 20:01

Foi só num instante em que senti a reiatsu daquele maldito, e logo estava atrás de mim... Agarrava-me... Tocava-me... Sentia o seu respirar na minha pele... Eu! Eu que sou o máximo representante do medo, sinto este... Arrepio na minha pele! Esta sensação que vai além do medo... Esta... Esta coisa....

Citação :
- Ali-chan, chegueeeeei! Berrrei elevando os meus lábios de seu pescoço à sua orelha e ainda suspendendo meu brinquedo no ar. Nunca pensei que voce seria tão ciumenta assim!

Meu sangue fervilhava por um lado, fazendo as minhas pupilas contrairem-se... Mas por outro, aquele contacto tão directo fazia-me perder as forças... Eu não sou isto! Eu sou o medo! Porque perco as forças? Não! Ele deve estar a fazer alguma coisa... Habilidade... Magia negra... Ele tem alguma coisa na manga!

Quando o maldito se afastou de mim, esfreguei os meus braços, como se algo gélido estivesse a envolver-me... Não sabia o que estava a acontecer... Era um ataque sem dúvida! Ele quer ver-se livre de mim! E eu tão idiota foi cair na sua armadilha...


Citação :
- Você continua sendo importante, apenas é menos importante que Ha-chan agora. Na
verdade eu dava uma na outra, mas era mais divertido brincar com
Ha-chan porque ela era calma e isso dava um sabor a mais quando a fazia
perder o controle. Ah, e agora eu vivo
aqui então você vai consertar esses arranhões ainda hoje e sem ajuda
porque menina crescidinha tem que limpar a própria bagunça.


Desta vez cravei as minhas unhas na carne dos meus braços... Sangue escorria... Diferente, brilhante.... Líquido, mas ao mesmo tempo com aspecto viscoso... Aqueleas palavras do Nuero faziam-me sentir enojada... Como se uma marreta cheia de pus tivesse colidido com o meu estômago...

Meu ódio aumentava com cada gesto, palavra... Respirar... Eu não tolorava aquela presença, aquele local... Não! Eu não tolero nem tenho de tolerar! ... Mas...


Citação :
- Mas depois porque agora tenho um trabalho para você, minha subalterna lindinha. Falei com ênfase em subalterna e antes que cedesse à minha vontade provocando Ali-chan com intimidade. Prepare
e pessoalmente uma Garganta para dentro do Dangai e um bando de Hollows
para passar por ela. Vamos, eu e eles, aproveitar o Koryu parado por
causa do fluxo de Shinigamis no Mundo Real e adentrar na Soul Society.

Abaixei a minha caveça, com os joelhos meio dobrados... Meus cabelos cobriram-me a face... Sim... Quem me via, parecia que eu tinha cedido... Que eu naquele momento tinha quebrado, mas... Não... Aquilo que o Nuero-chan disse interessou-me...

-Ga...Gahaha... Sim... Soul Society...

Levantei a minha cabeça, revelando um fio de sangue a escorrer-me da boca, assim como os meus olhos de pupilas totalmente contraidas...

-Eu vou... Tenho fome... Muita fome... Ga... Gahahah...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Seg 6 Maio - 19:18

Ah, o esfregar dos braços como se sentisse frio... Hm, o cravar das unhas na carne do braço... A sensação de asco e o abaixar da cebeça, e o dobrar dos joelhos. Ah, ah, não deu. Simplesmente não aguentei. Perdi todo o meus controle e gargalhei. Gargalhei deixando meu ombros sacudirem violentamente enquanto minha cabeça pendia para trás, mas não! Não posso deixar minha cabeça assim, não podia perder nenhum momento daquela visão maravilhosa, daquela reação perfeitamente divertida daquele meu brinquedo! Não podia e não perdi. Vi o levantar de Ali-chan com sangue a escorrer-lhe pelos lábios e com as pupilas contraídas.

Ah, Ali-chan... Hum... Que perfeita! Sei que eu já disse isso, mas que se dane, ela estava realmente perfeita! Aqueles olhos frígidos de predadora que até pouco tempo atrás tinham se arregalado com meu toque formavam uma combinação tão perfeita com a cor do sangue! Antes que desse por mim a minha gargalhada tinha parado. Meus olhos estava tão dilatados quanto meu sorriso repleto de malícia. Eu ofegava desejando mais daquele sangue, eu sorria por ver o quanto estava desesperando o meu brinquedo, eu estava com a malícia de quem satisfaz seus próprios desejos.

Eu finalmente lembrava porque aquela Arrancar foi durante tanto tempo meu brinquedo favorito. Eu queria cada vez mais brincar com ela, mas ainda era cedo. Se até ali eu já tinha me divertido tanto, esperar mais com certeza faria eu me divertir mais. Só quando cheguei a essa conclusão foi que dei por mim o quanto tanto eu quanto minha lindinha tinhamos fugido da realidade. Ela preceu ter entendido que ela participaria do meu banquete! Tenra ilusão! Não, Ali-chan, a festa será só minha e apenas imaginar as reações possíveis quando você ouvisse isso já fazia meus ombros tremerem novamente.

- Parece que a minha lindinha não entendeu...
Falei aparecendo diante de Ali-chan e abarcando seu queixo no espaço entre meu polegar e meu indicador da mão esqueda enquanto limpava-lhe o sangue de braço com a mão direita e levantava de leve o rosto de meu brinquedo aproximando o meu com uma expressão caricata de piedade e o bastante para que ela novamente pudesse sentir minha respiração. Apenas eu e os Hollows vamos fazer um banquete na Soul Society.

De longe poderia parecer que eu estava prestes a beijar Ali-chan, mas, embora meu toque não demonstrasse, na verdade eu estava prestes a esmagar-lhe a cabeça afundando as garras da minha gauntlet em sua carne. O cheiro do sangue dela me enebriava e a visão daquele filete me deixava cada vez mais tentado... Não, eu perderia muito mais diversão se fizesse isso! Eu então avancei meu rosto desviando do dela e novamente arrepiando-a com o meu fôlego alterado pelo meu desejo predatório. Tentando fugir ao meu ímpeto assassino.

- Você apenas vai cuidar dos preparativos.
Minha voz saiu em forma de sussurro em decorrência da força tremenda com a qual eu me continha. E depois vai ficar de olho nos Espadas que estão no Mundo Real, vai abrir Gargantas os chamando de volta quando eu for combater os capitães.

Sim! Os capitães! Eu precisava pensar neles, focar neles. Se eu não o fizesse todo o meu controle seria rompido e meu segundo melhor brinquedo quebrado pela minha mão esquerda. Com calma eu comecei a afastar meu rosto e libertar o dela. Aos poucos eu deveria me afastar para que meus reflexos não me traíssem e me fizessem ir contra meus planos acabando com Ali-chan naquele instante. Antes que eu percebesse minha mão direita tocava-lhe os lábios limpando o sangue com meu polegar.

Por um instante pensei que lançaria um Cero, mas consegui pouco a pouco me distanciar, livrar o rosto dela de minha mão esquerda. Agora apenas indicador e anelar direito a tocavam levantando o queixo. Àquela altura até eu conseguia ver meus olhos dilatados, eu sentia a adrenalina em minhas veias, o sorriso em meu rosto e garganta seca pedindo para liberar minha Zanpakutou.

- Se entendeu não perca tempo.
Minha voz continua em tom de sussuro e minha mente presa no desejo de estraçalhar. Quem sabe mais tarde eu te recompenso da forma que você tanto gosta.

Finalmente consegui me afastar de vez usando o Sonido. Olhei o sangue me minhas mãos. Ele não saciava meu desejo, ele não fora derramado por mim. Eu quero, preciso, dar vazão à minha sede de fera, de predador. A ideia de como Ali-chan estava me despertando esse instinto e de como os capitães poderiam suprir essa necessidade me fazia sorrir uma vez mais.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lylith D'Lunnes
Arrancar
Arrancar
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/07/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: A
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
800/800  (800/800)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Qui 16 Maio - 3:10


♠ True Despair ♠ Privaron Espada ♠

Meus olhares impacientes circulavam pelo extenso corredor que dava para a sala de reuniões dos Espadas, enquanto eu me escorava na parede levemente acinzentada do local. Há algum tempo eu tinha perdido o meu posto por meros ciúmes de alguém que Nuero-sama costumava se divertir, e que obviamente não me aceitou, até mesmo porque eu não aceitava aquele comportamento de Nuero, mesmo não podendo fazer nada graças ao sistema hierárquico de Las Noches.

Eu esperava há tanto tempo a reunião acabar do lado de fora que não percebi quando meus olhos se fecharam de tanto tempo que eu acabei ficando lá. Eu sabia o assunto que ia ser tratado na reunião, já que eu era curiosa e tentava explorar cada detalhe de algo que me interessava, e logo soube exatamente do que se tratava. Eu ficava muito tempo em Las Noches, chegando á me dar náuseas.

Abri os olhos alarmada, já sabendo que o conselho tinha acabado. Aparentemente ninguém me viu ou pareceu notar que eu tinha algo haver com a reunião, por isso ninguém me incomodou enquanto eu literalmente cochilava atrás da sala. Quem havia me acordado fora Lyss, uma de minhas antigas Fracción que embora não era mais obrigada á me servir, continuava uma amiga fiel e leal em relação á mim. Lyss tinha o corpo perfeito, usava parte de sua máscara Hollow na cabeça e tinha ás suas costas guardada sua zanpakutou. Em seu estômago estava localizado o resquício de que ela se tornara uma arrancar.

Lyss:
 

▬ Lylith-sama! O Nuero-sama já saiu da reunião, junto com os novos Espadas. ▬ Falou Lyss, que me sacudia para tentar me acordar. Eu olhei amigavelmente para ela, depois comecei a me incomodar com a movimentação frenética de meu corpo.

▬ Já pode parar com isso, estou acordada. ▬ Falei o óbvio. A arrancar parou imediatamente com o que estava fazendo, e se desculpou repetidamente várias vezes. ▬ Então, para onde foi o Nuero? preciso falar com ele.

▬ Griffin falou que seguiu ele até a sala da Hazuki-sama, a primeira Espada. Ele não foi descoberto por sorte, diz a lenda... Mas duvido que Nuero-sama não o tenha feito limpar todo o céu de Las Noches por tê-lo seguido. Talvez tenha sido por isso que até agora ele não voltou. ▬
Finalizou Lyss. Eu imaginava coisas muito piores que Nuero-sama poderia ter feito para punir quem o persegue, mas acho que só não o fez por causa do nível extremamente inferior. Griffin era muito inexperiente, mesmo sendo o meu segundo mais leal Fraccíon.

▬ Falarei com ele depois. Me aguarde na minha sala no covil das três cifras, não pretendo demorar muito com o Nuero-sama. ▬ Falei, embora eu mesma soubesse que Nuero não ia me deixar sair de qualquer lugar em sua presença sem que ele se divertisse comigo, como da última vez. Eu guardava rancor daquele ser...

♠♠♠

▬ Estou interrompendo alguma coisa...? ▬ Perguntei. Era raro encontrar algo como aquilo, mas mesmo assim não me surpreendia, vindo do Nuero. Eu via Jacyali em um estado não muito agradável, e Nuero observando as próprias mãos de sangue, do qual eu imaginava que não era dele, considerando o fato de que a outra Líder do Hueco Mundo estava banhada no líquido vermelho e viscoso, e como só haviam os dois na sala...

Engoli em seco imaginando o que Nuero poderia fazer só brincando, me dando uma pequena sensação de arrepio. Dessa vez, tentei manter a minha autoridade ao falar com o arrancar, se não ele ia acabar querendo brincar comigo de novo. Mas isso era tão óbvio... Árgh! Eu vou acabar saindo sangrando dali.

Observei a outra Líder, que embora fosse mais forte e muito superior á mim, não consegui conter a minha felicidade ao vê-la, a mulher que tirou meu posto por puro ciúmes daquele jeito, já que eu mesma consideraria impossível ver algo assim se não fosse feito pelas mãos de uma autoridade ainda maior. Tentei me focar nas minhas intenções, e conti o meu sorriso ou qualquer coisa que indicasse que eu gostasse de ver aquela cena. Respirei fundo como se houvesse necessidade de respirar e me voltei ao Nuero.

▬ Vim aqui pedir para que o senhor me dê permissão para ir ao Mundo Real... acompanhar o massacre. Ou ajudar o senhor, Nuero-sama, já que estou sendo completamente inútil ultimamente... ▬ Dei ênfase em " inútil " para que ele entendesse que eu realmente queria aquela missão, e falei isso de uma forma disfarçada para que ele não pensasse que eu não achava isso de mim. Era apenas suborno, afinal...▬ Além disso, quero reconquistar o meu antigo posto. E mesmo sendo improvável, eu gostaria de mostrar o meu valor.

Falei da forma mais formal que pude, alternando o peso do meu corpo da perna direita para a esquerda, apoiando minhas costas na porta da sala.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Akechi Nikollas
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 1554
Data de inscrição : 25/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Qui 16 Maio - 16:07

Citação :
...Prepare e pessoalmente uma Garganta para dentro do Dangai e um bando de Hollows para passar por ela. Vamos, eu e eles, aproveitar o Koryu parado por causa do fluxo de Shinigamis no Mundo Real e adentrar na Soul Society.

-Ga...Gahaha... Sim... Soul Society...

Levantei a minha cabeça, revelando um fio de sangue a escorrer-me da boca, assim como os meus olhos de pupilas totalmente contraidas...

-Eu vou... Tenho fome... Muita fome... Ga... Gahahah...

- Parece que a minha lindinha não entendeu...
Falei aparecendo diante de Ali-chan e abarcando seu queixo no espaço entre meu polegar e meu indicador da mão esqueda enquanto limpava-lhe o sangue de braço com a mão direita e levantava de leve o rosto de meu brinquedo aproximando o meu com uma expressão caricata de piedade e o bastante para que ela novamente pudesse sentir minha respiração. Apenas eu e os Hollows vamos fazer um banquete na Soul Society.

Escutava a voz do Nuero e da substituta, em atividade, dele em um dos quartos, enquanto eu caminhava pelos corredores. Sim, eu prestei atenção no que eles haviam dito. Talvez eu tenha acabado por cheretar, mas eu não tenho culpa se tenho uma boa higiene auditiva. Sua presença sumia, ou melhor, afastou-se enormemente. Eu? Bom, continuei o meu caminho, sem ao menos olhar para qualquer lado que fosse, até sentir a presença da... *olhei para ela* ... 7ª. O número estava registrado em um dos seios.

Citação :
▬ Além disso, quero reconquistar o meu antigo posto. E mesmo sendo improvável, eu gostaria de mostrar o meu valor.

Resolvi dizer:

-Poupe saliva. Esperei que me olhasse. -Preocupe-se com o que você fará futuramente. Já temos voluntários o bastante para o Mundo Real e, além do mais, o segundo espada, Youko, foi para lá, o que passa ser uma coisa desnecessária da parte dele. Foi ai que senti o poder dela. -Você não aguentaria 2 minutos, se encontrasse com três dos quatro capitães da SS. Dizia isso, por fim, enquanto continuava a caminhar pelo corredor, dando as costas para ela.


__________________________________________




(Akechi Nikollas)
Legenda:
Narração
-Pensamentos
-Falas (-Liberação)
-Zanpakutou

--------
Legenda da Raven:
Narração
- Pensamentos
-Falas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacyali Elbrowura
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 29/12/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 17 Maio - 12:18

O Nuero-chan é tão tolo... Agora dizer que eu não vou... Gahahahah! O coitado não sabe o que quer... Eu sei... Sim... Aperta! Faz meu sangue brilhante jorrar! Isso dá-me êxtase!

-Dor... Sabes que não tenho dor, mas ainda assim o fazes...

Aquele sentimento era tão bom! Não havia melhor! Não, corringindo-me, só quando nós estamos a lutar frente a frente, com as nossas verdadeiras formas... Ai, o verdadeiro êxtase explode!

Comecei a lamber o meu sangue brilhante que escorria pela a minha face... Aquele sabor metálico. Só o dos humanos é que é assim! Que saudades!... Diferente desta arrankar que importunar-me mais uma vez... Ensanguentada, ouvia... Assim como tolerei a importunância daquele shinigami.

-...

Idiotas! Sim, eles são idiotas! Pensam que têm direito de escolhas, aqui. Não sabem onde estão? Nuero-chan... Habituas-te-os mal... Muito mal...

-Caríssimo Shinigami-san! Tu aqui, és um mero e inútil convidade! Ordens, não são de ti que vêm. E se pretendes que tudo corra como desejas, então cala-te e enfia-te no buraco de onde saís-te!

Disse contraindo as minhas pupilas. Não os via como aliados, mas como presas. Mas, há coisas que temos de evitar... E daqueles dóis, seria algo como colesterol para os humanos.

-Tu, Ó tão infeliz Fracción! Sabes o teu lugar, não sabes? Então, muito simplesmente...

Meu sangue brilhou mais que o normal, començando a queimar o solo...

-Fala com o teu tão adorado amigo... Mas, se vieres... Gahahahah! Talvez a SS não seja a única a ficar queimada...

O calor dentro da sala aumentava, meu sangue escorria sem parar. Se eu o deixasse assim, o local seria destruido... E o Nuero-chan não iria querer isso! Gaahahahah!

-Bye!

Usando o Sonido, deixei o local... Agora, eu ia devorar. Coitados deles... Sim, Nureo-chan! Vamos ver quem manda a sério!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nuero El Vacío
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 251
Data de inscrição : 13/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 17 Maio - 16:55

Quando dei por mim já me perguntava a razão do meu riso. Os capitães não estavam ali, nenhum brinquedo interessante naquele momento estava ali. A vontade de estraçalhar Ali-chan simplesmente passou. Ela voltava a ser desinteressante de novo tão simplesmente quanto tinha se tornado interessante. Meu sorriso desapareceu quando ela começou a falar qualquer coisa e entrar em transe.

Não prestei atenção, não dei importância quando as Reiatsus de Lylith-chan e Nick-chan apareceram longe. Talvez o shinigami pensasse mesmo que no nível dele conseguia se esconder de mim, mas pouco me interessava o que diziam. Durante toda aquela conversa enfadonha eu estava muito ocupado em um terrível dilema: ir para o Mundo Humano com minha Ressurrección liberada ou deixar para liberá-la lá? Aqui ou lá, aqui ou lá, aqui ou lá... Nesse meio tempo senti o cheiro de uma fumaça subir. Parecia que não apenas a discussão entre eles tinha esquentado, mas aqui ou lá.... Aqui!

Quando me decidi finalmente olhei para o lado. Ali-chan ia saindo com um Sonido e Nik-chan fugindo por um corredor, tão desmoralizado quanto nunca, digo, sempre. Bem, já que decidi as coisas importantes era hora de passar um pouco o tempo e com tantos brinquedos ali... Cerrei o punho liberando meu Reiatsu da mesma forma que fiz na Sala de Reunião e Lylith-chan teria caído se eu não tivesse usado o Sonido para aparecer atrás dela e segurado-a pelo torso. Ainda que, por algum milagre, um dos meus outros brinquedos conseguisse ficar de pé, teria de ficar parado pelo menos um instante par suportar meu poder. Desculpe, Ali-chan, mas não vai correr tão fácil. Aliais, desculpe nada, que é mais divertido quando você fica irritada.

- Há quanto tempo, Lylith-chan.
Falei com meus lábios quase tocando a pele do pescoço da Privarón, apenas para arrepia-la. Eu sei que ela odeia contato físico. Ser abraçada e cumprimenta assim então... Parece que não foi só Ali-chan que não entendeu. Comecei a levar minha mão direita da costela do mesmo lado ao seio esquerdo da ex-Espada, lentamente apenas para incomodá-la e mirando, na realidade, o número 7 que já não a pertencia. Você não pode mais carregar um número.

Talvez ela esperasse um agarrão no seio, mas o recebeu foi o toque de um Bala que só não disparei porque aquela distância deixaria expostos até os osssos da Privarón. Fora suficiente para derreter o pedaço da pele que continha o número ainda que meio apagado. Aproveitei-me então de nossa diferença de alturas e apoiei meu queixo da cabeça da 107 colocando tanto peso quanto pude. Se ela pudesse ficar de pé eu a usaria como trampolim, igual fiz com Érion-chan, mas como nem para isso ela servia, o jeito era provocá-la para brincar com Ali-chan. Que foi? Alguém realmente pensou que eu não sabia porque Lylith-chan foi rebaixada?

- Ali-chan, mudei de ideia. Comecei a me dirigir à minha ex-brinquedo favorito enquanto emparelhava minha cabeça à da Arrancar que segurava em meus braços. Não vai mais haver ataque à Soul Society. Ao invés disso, vou deixar essa minha lindinha aqui... Fiz questão de usar a mesma expressão que sempre usei com Ali-chan, desde quando éramos Vasto Lordes e voltar meu rosto para o pescoço de Lylith, novamente a arrepiando. Atacar o Mundo Real.

Olhei de esguelha para Ali-chan, sabendo que tinha acabado de frustrar todos os planos e desejos dela naquele momento. Ah, finalmente eu sentia vontade de rir mais uma vez e não me conti, o que deve ter arrepiado a Privarón mais uma vez. Só quando pensei nisso foi que lembrei que a estava segurando e notei que a minha mão agora estava no lugar em que antes havia um número. Inconscientemente eu estava magoado a ferida que fiz! Essa não! Eu não fiz de propósito! Droga! Da próxima vez premedito isso.

Deitve meu Atsuki e livrei meu abraço do peso extra, do qual eu com certeza falaria depois, igual fiz com Ha-chan. Saí andanto pela sala e olhem para a direção de Nick-chan enquanto meu sorriso se tornava ainda maior. Àquela altura as duas Arrancars já deveriam temer pelo que estava por vir.

- Se Ali-chan quiser desobedecer, sinta-se livre para cuidar dela, Nick-chan.
Olhei então para Lylith de relance e prestando muito mais atenção na minha suplente. Meu brinquedo favorito já é outro e mais tarde a número dois também não será Ali-chan.

O Shinigami estava louco para colocar um pouco da tensão de ter traído a Soul Society e ter abandonado a família para fora e... Antes que eu esqueça, você deixou meus braços doendo, Lylith-chan. Emagreça um pouquinho, ok?

Agora sim eu pude usar meu Sonido e sair dali. Sair gargalhando. Lute com Nick-chan, Ali-chan, você sabe o que faço com mexe com os meus brinquedos e nem você pode me parar. Ainda mais ferida. E suas reações... Ah... Simplesmente... Perfeitas! Tão perfeitas quando as expressões de Lylith-chan. Ah, como aquelas duas conseguiam me divertir juntas! Se Lylith-chan fosse tão forte quanto, já teria se tornado mais interessante que Ali-chan, sem dúvidas.

__________________________________________


Karada wo mitasu kyōki (...)___________________________________________________________My body's filled with madness (...)
Tsuyosa dake ga ore wo tanoshimaseru (...)_____________________________________Power is the only thing that entertains me (...)
Kowashitainda shōdō no mama ni__________________________________________________________I want to destroy on impulse
Yami wo terasu kuroi taiyou___________________________________________________I'm the black sun illuminating the darkness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lylith D'Lunnes
Arrancar
Arrancar
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/07/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: A
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
800/800  (800/800)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 17 Maio - 18:21


♠ True Despair ♠ Privaron Espada ♠

Akechi apareceu repentinamente, mas logo saiu, me deixando um ar de reprovação e humilhação. Eu odiava shinigamis... não aceitava a ideia de ter alguém como ele se pondo como meu superior. Mas eu não era a única que pensava assim, a outra líder se manifestou com seu comentário, antes de sumir também. Fiquei calada enquanto observava.

Já esperava esse tipo de coisa de Nuero. Meus olhos ficaram arregalados ao sentir a pressão espiritual de Nuero, que eu não superava nem em minha mais forte forma. Me senti em um mar, e o oceano me pressionando contra o chão. Perdi o controle sobre meu corpo assim que senti a força de Nuero, me deixando pouco desnorteada e com vontade de desmaiar.

Eu teria caído, se Nuero não tivesse usado o Sonido e me pegado por trás. Senti um arrepio na nuca assim que senti a respiração do mesmo tocando a minha pele. Tentei me livrar, mas eu não tinha controle sobre o meu corpo. ▬ Não faça isso... ▬ Falei, um pouco fraca. Minha voz era fraca, como uma súplica, mas não ajudava em nada.

Vi a mão de Nuero sobre meu seio, o que me deu vontade de gritar e sair dali, eu o teria feito, se não fosse novamente, a intervenção do Atsuki Reiteki. ▬ Você é um pervertido! Não toque! ▬ Falei, conseguindo cerrar os punhos de alguma maneira. Vi um prisma da cor de reiatsu tomar a mão de Nuero, e logo após uma dor grande, porém suportável. Arfei baixo com o ataque repentino, e observei minha pele queimada no local. Um outro número apareceu logo após, tomando conta do antigo " 7 ".

Nuero se voltou para a outra líder, e eu era esperta o suficiente para entender que ele queria provocar Jacyali, me usando como seu alvo. Suspirei, foi assim mesmo que fui rebaixada, esse arrancar gosta mesmo de usar as pessoas em seus interesses pessoais e por pura diversão. Senti novamente a respiração de Nuero próxima demais. Me balancei um pouco, imaginando que conseguiria me livrar dele, mas apenas um tremor foi percorrido pelo meu corpo, talvez passando uma impressão errada sobre o que eu sentia.

Me balancei ainda mais quando percebi que o que agora substituía a dor em meu seio, era a mão de Nuero. Olhei para a mesma com os olhos frios, conseguindo imaginar Nuero beijando meus pés no pensamento, e se contorcendo no chão. Coisa que eu sabia que nunca aconteceria, mas que não me impedia de imaginar. Senti novamente o meu corpo, fazendo com que eu me debatesse nos braços de Nuero, e finalmente me livrando dele. Apontei o dedo indicador esquerdo de minha mão para o arrancar mais velho. ▬ EU ODEIO QUANDO ME TOCA, PARE COM ISSO! ▬ Gritei, tentando passar alguma autoridade na voz. Mas não tinha pensado que com o que dissera, só iria piorar as coisas.

Ouvi o comentário de Nuero enquanto eu fechava os olhos e cruzava meus braços em reprovação. Comecei á andar em direção á porta, e depois de um tempo, olhei para trás, mostrando a língua para o superior. ▬ Magra ou não, você deveria ser forte o suficiente para aguentar meu peso. ▬ Provoquei, e sumi com um sonido logo após.

♦♦♦

Encontrei com Lyss e Griffin em minha sala no covil das três cifras, aonde já havia uma garganta que me aguardava. Adentrei nela sem esperar por meus antigos Fraccións, e dei um sorrisinho para os dois antes de desaparecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacyali Elbrowura
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 29/12/2012

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sex 17 Maio - 19:11

Nuero queria provocar-me, mas não teria sorte... Não! Ele que faça o que quer, mas a mim é que ele não pode fazer nada!

Citação :
- Se Ali-chan quiser desobedecer, sinta-se livre para cuidar dela, Nick-chan. Olhei então para Lylith de relance e prestando muito mais atenção na minha suplente. Meu brinquedo favorito já é outro e mais tarde a número dois também não será Ali-chan.

Enervei-me...

-Eu não sou o número de ninguém! Nem cachorro, nem nada! Tu, Nuero-chan, sabes porque ainda me mantenho!

Apontei para o shinigami.

-E não vai ser um verme maior que tu que me vai parar.

Ainda com desprezo, deixei o número fazer o que queria, até sair do local. Depois, olhei para os outros dois, e cuspi para o chão. Nem o mesmo ar merecem respirar. Agora, se não houvesse mais surpresas, iria fazer o que estavas destinado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akechi Nikollas
Lider Hueco Mundo
Lider Hueco Mundo
avatar

Mensagens : 1554
Data de inscrição : 25/08/2011

Sua Ficha de Personagem
Rank: S
Life Life:
300/300  (300/300)
Exp: Exp::
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   Sab 18 Maio - 1:46

Citação :
-Caríssimo
Shinigami-san! Tu aqui, és um mero e inútil convidade! Ordens, não são
de ti que vêm. E se pretendes que tudo corra como desejas, então cala-te
e enfia-te no buraco de onde saís-te!

Dei mais cinco passos e parei. -Aquilo foi para mim? Pergunta retórica, resposta retórica. Blá blá blás para todos os lados, mas, o mais interessante, era sentir novamente o poder daquele arrankar. É, perceberam que eu o chamei de arrankar, ao invés de hollow, hã?! Me escorei na parede. Queria que o hollow feminino (Jacyali) viesse com tudo, pois verbalmente não surtiria efeito, já que o meu "buraco" é aqui. Mas nada aconteceu e, foi quando eu decidi continuar a caminhar, após a hollow se calar por um breve momento, a voz dele foi direcionada a mim.

Citação :
- Se Ali-chan quiser desobedecer, sinta-se livre para cuidar dela, Nick-chan. Olhei então para Lylith de relance e prestando muito mais atenção na minha suplente. Meu brinquedo favorito já é outro e mais tarde a número dois também não será Ali-chan.

Pela movimentação, ele estava com a visão focada em mim. Pensei em responder, maaaaassss....

Citação :
-Eu não sou o número de ninguém! Nem cachorro, nem nada! Tu, Nuero-chan, sabes porque ainda me mantenho!

Apontei para o shinigami.

-E não vai ser um verme maior que tu que me vai parar.

Sim, me virei para ela. O dedo asqueroso estava apontado para mim.



-Meça as suas palavras, hollow. Você fala de grandeza, com muita convicção. Olhei para a.... ex-7ª, já indicando que o meu próximo comentário eu a colocaria no meio. -Pode chegar o dia em que nem número e nem "cachorro" serão cabíveis a um bom título para você, pense bem nisso. Talvez aquele outro estivesse aqui. Então, falei para as paredes. -SE ela desobedecer, chame aquele seu fiel subordinado, o 2º Espada. Talvez, ele seja mais interessante para ser seu brinquedo momentâneo. E, quando ela estava para se retirar... -Ei! Psiu?! Ainda não terminei. Eu estava dando todos os indícios de que continuaria, mas esbocei um sorriso, apenas. Me virei e continuei com a minha caminhada. Virei à direita, mas pensei melhor e peguei o caminho da esquerda.


__________________________________________




(Akechi Nikollas)
Legenda:
Narração
-Pensamentos
-Falas (-Liberação)
-Zanpakutou

--------
Legenda da Raven:
Narração
- Pensamentos
-Falas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Residência de Hazuki   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Residência de Hazuki

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Versão 3.0 - Time Break :: Casa dos Espadas-